top of page
  • Let Cotrim

O que eu vejo

Eu tenho uma visão. Ela não veio ontem, e não se irá amanhã. Ela é mais constante que a musa.

Hoje a fotografia, em todas as suas formas, incluindo selfies e inúmeros cliques automáticos, está ao alcance de todos.


No futuro, a fotografia irá além e mostrará novos mundos, nos fará enxergar sentimentos de mundo, de natureza, e nos permitirá apreciar o inimaginável. Mostrarei que coisas pequeninas e grandes espaços têm belezas próprias.

No futuro, todos descobrirão a sua musa, para o que ela for, natureza, trabalho, música, escrita, pintura, sentimento. Eu contribuo com a minha fotografia, uso esse instrumento para comunicar.

Gosto de estar em grupos, em feiras, em exposições. Participarei e contribuirei para construções coletivas, que levem a arte para todos. O mundo do pandemônio, impossível ignorá-lo, trará novos formatos para isso. Estarei pronta para continuar nesse caminho também no mundo pós-pandemônio.

Com a consciência de que sempre valerá a pena, nos próximos anos serei capaz de contar muitas histórias para todos, as da natureza e as inventadas, com a fotografia.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page